Close to 90% invasive respiration end up in life abandonment (aka death). Bubble/non-invasive (mouth, head, half/full body) respirators are sufficient. 45 angle back down resting, protect lungs from defensive congestion flow, flat belly down helps congested lungs clear.

Accelerated emergency development with open pre-vaccination Phase 3 with no placebos (damaging/illegal), mass distribution innovation as nasal/shot Self-Vaccination and IUI/Super Vaccine for immediate cure. Inactive/vector virus vaccine with S spike protein produced ex-vivo with eggs, as Flu vaccine, is highly effective/safe with 100% vaccination and as nasal spray.

Nervous system non-neuronal glial cells provide support/protection for neurons but don't produce electrical impulses as neurons. Glial cells are part of the immune/regeneration cell system responding directly to brain injury. Glial cells genes increase activity during supposed "death" at supposed end of brain electrical activity, even after hours or days, trying to repair neurons.

IUI can support/accelerate glial cell regeneration/protection activity, instead of life abandonment (aka death) that decelerates it, with gradual depletion of resources as oxygen/glucose, leading to gradual cellular collapse and molecular/atomic dispersion into environment. Oxygen, glucose, electric and glial cell supplementation must protect/regenerate neuron cells from systemic dysfunction and improper life abandonment.

No need/right for euthanasia/suicide because of supposed terminal disease. IUI can protect/regenerate Systemic Life from virus, bacteria, toxin, cancer, aging. Permanent Life Protocol can protect/regenerate Cellular, Atomic/Molecular, Genetic/Informatic Life. So called "autoimmune" diseases usually have "unknown cause" (viral/genetic/cancer etc) that can also be managed by Individual Universal Immunotherapy.

"Autoimmune" disease that attack muscles can be managed with IUI strategies as replacing attacked cells (muscle cells) and/or attacker cells (immune cells) with compatible new stem cells, ex-vivo cultivated muscle/immune cells, including using Bio-Bot (nampt-macrophage) injury site seekers to haul muscle cells, in this case, to muscle injury site or lacking regenerating cells.

Nasal multi-viral nano-particle ex-vivo protein-peptide Self Vaccine could be mass produced at +10 billion units/year, with production sent directly to consumers and pharmacies. It would be a complete change of paradigm combined with IUI/Super Vaccine that would end the high cost/profit viral sympthomatic drugs industry, viral emergency pneumonia industry and the now expensive patented vaccine industry taken by the drug industry.

Specially when common vaccine are not yet available in necessary quantity, testing plus IUI immunotherapy Super Vaccine of contaminated can accelerate cure and immunization: extract blood small sample test than if contaminated, extract large sample and centrifuge to separate white immune cells/molecules to be exposed to virus and/or contaminated cells leading to antigen loaded/ready immune cells/molecules (antibodies), re-inject blood accelerating immune response timing to cure and immunity. Global Health Protocol with Annual Vaccination including MultiViral, blocks epidemics. Tracking, Lockdown, Isolation, Testing, Masking, Pre-Vaccination (open phase 3 no placebo) blocks pandemics.

Immune Cells, as specific Nampt-macrophages, deliver proteins (as NAMPT) to stimulate stem cell division for injury regeneration. They can be supplemented by IUI to accelerate this stimulus or they can be used as a BIO-BOT to carry telomerase (enzyme protein) to increase division capability of local cells increasing their division telomeres (end of DNA) and/or deliver ex-vivo cultured new stem cells to the injury/trauma/aging local accelerating regeneration.

Schools or any crowded organization should only open with 100% vaccination. High viral load/mutation eventually break immune defenses. 100% Annual Global Multiviral Vaccination can end viruses, but nations w/ slowly/partially vaccinating "risk groups" can keep global spread. 100% population Global Annual Multiviral Vaccination deny hosts for virus contamination, replication, mutation. Higher/mutated viral loads threat vaccinated older "high-risk" and non-vaccinated younger "low risk" groups.

ICU/IUI can protect systemic/cellular lives allowing full regeneration. When vascular circulation is not possible, hibernation of hardware (cells) and software (DNA/memory) protects atomic, genetic, informatic lives until progression. Cellular Agriculture can mass produce animal cells. Cellular Medculture can mass-flex produce human cells with individual DNA for regeneration.

An epidemic turned pandemic vaccine emergency protocol must turn a Phase 3 non-placebo clinical trial in open voluntary to isolated or masked/tested citizens and mandatory to non-isolated non-tested citizens. Industry of viral symptomatic drugs followed by emergency pneumonia treatment propagates wrongful/failed theories of live virus herd immunity, high-risk only vaccination and inevitable viral mutation. Denying all hosts to replicate, mutate, contaminate will end viruses. It is more efficient for vaccination logistics cost/speed and protection of "risk groups" to vaccinate them with family members and/or work colleagues, reducing replication, mutation, contamination viral load around them. Organization should open after vaccination of its interacting members.

Vaccination and Life Preservation is a collective decision. There is no individual right not to vaccinate or preserve life. 100% multiviral vaccination leads to viral/pathogen extinction. IUI accelerates vaccine immunity and cures. Super Vaccine immunizes/cures immediately by concentrating, supplementing, testing, antigen loading immune cells ex-vivo/in-vitro (outside body) before in-vivo vascular (re)injection, against virus, bacteria, cancer, fungus, toxin, trauma, aging. Cellular Agriculture technology can be used for Customized Individual Genetic Human Cellular Medculture for mass/flexible production for Immune, Stem Cell bank for Individual Universal Immunotherapy for vaccines for antigen loaded immune cells.

Mass producing human immune/stem/any cells ex-vivo, at low cost for instant delivery or to form preserved Cell Banks, replaces current medical paradigm for the Permanent Life paradigm, including mainly Individual Universal Immunotherapy to preserve Systemic Life. Animal/plant cell industrial cell production techniques (so called meat/wood lab industry) forming stacked sheets of stacked up cells in gel and/or 3D bio printing in hydrogel will eliminate current high cost, lab human intensive, monopoly/oligopoly/cartel abusive price gauging techniques. IUI can replace/supplement vaccines for immediate accelerated immunity/cure for virus, cancer, bacteria, fungus, toxins, trauma and aging.

After lab, animal, human testing (Phase 1,2), Phase 3 clinical trial with placebos (neutral substance leaving paid/desperate volunteer at risk) is unnecessary, expensive, manipulable, inefficient, damaging, illegal and must be replaced by a Compared Efficacy Open Testing: public unlimited volunteers receive vaccine, immunity compared with other vaccines and non-vaccinated. Vaccines mass producing inactivated/proteins/vectors/RNA pathogen outside body are safer, more efficient, specially if combined with IUI, since antigens may be fast loaded into immune cells outside the body delivering immediate immunity or cure to patients when reinjected into body and/or receiving cell supplementation.

Flu virus has killed 50 million in first pandemic waves in 1900s than another 50 million over 100 years after that because of lucrative industry of lack of full coverage vaccination, use of symptomatic drugs, crowded viral overload emergencies/infirmaries and kinetic lung damaging invasive excessive respirators. Covid-2 virus trials show low/high contrast of efficiency between low/high contamination areas/risk groups. Vaccine efficiency is proportional to coverage, and full coverage can deny hosts for replication/mutation ending epidemics/pandemics.

The best new vaccine technology is to produce proteins ex-vivo (spike protein for coronavirus covid-2), outside body, away from immune cells. In-vivo (inside human cells) may generate either less likely attack on virus producing cells (autoimmunity) or more likely not attacking virus since virus protein production is benign to cell, that will not signal with cytokines/chemokines to immune cells a dysfunction in cell because of viral protein production which the immune cells may or not interpret as originating from benign/malignant harmless/damaging virus (or bacteria/cancer/toxin).

New vaccines with methods to produce whole/partial viral/pathogen proteins ex-vivo (outside the body) from mRNA/Human cell or from Insect cells or from very specific artificial/synthetic protein design production, can generate antibody response higher than traditional methods or in-vivo mRNA, which has medium to long term theoretical autoimmune or benign potential reactions that are empirically untested. Mass producing human or pathogen proteins outside the body is safer and more efficient, specially if combined with IUI, since antigens may be fast loaded into immune cells outside the body, delivering immediate immunity or cure to patients. Ex-vivo human hormone, enzyme, protein production can induce/accelerate cell production ex-vivo and/or in-vivo, including immune cells.

The Human Body has around 100 trillion revolving cells made of around 8 octillion atoms that have been around for billions of years. Human cells can be replaced/regenerated/repaired/enhanced forever if immune IUI/cell enhanced system can efficiently clear/replace dysfunctional senescent/cancer/traumatized cells and eliminate aggressive virus/bacteria/toxin. Mass production of pluri/multi/unipotent cells can be achieved with ex-vivo/body quality control (avoiding cancer growth); genetic DNA/RNA modification or supplementation; telomerase supplementation (regrow telomeres to allow unlimited DNA cells division); cell/mitochondria wall repair; hydrogel scaffolding to replicate body ideal replication environment. Mass produced cells can be reintroduced by blood vascular system, 3D printed as organs/tissues and/or macro/mini/micro/nano surgery/catheter/bots.

IUI Immune cell and pluripotent stem cell supplementation can eliminate/replace all dysfunctional cells (senescent, benign/malignant cancer), complemented if quantity necessary by regrowth hormone, enzyme, protein, RNA, DNA supplementation, to enhance continuity of cell division (mitosis), with dysfunctional cell division needing to be suppressed by immune cell supplementation. Ideal is to scale up immune/cell bank production with pluripotent cell cloning and/or RNA/DNA genetic reprogramming. Immune Super Cells created with gene therapy, using DNA/RNA ex-vivo to edit/add genes to ID/eliminate pathogens, can be tested ex-vivo/outside body before going in-vivo/inside body. IUI accelerates immune response.

Regeneration with ex-vivo/body 3D printing with cell and/or enhanced Super Cell, using printer with hydrogel scaffolding to build organs and tissues implemented by macro/mini/micro surgery/catheter.
Regeneration with in-vivo/body hormone, enzime, protein, RNA/DNA supplementation for continuity of cell replication by division (size of telomeres/telomerase) or pluripotent stem cell production stimulation or supplementation; cell/supercell/stem cell/nanobot metallic marker with magnetic navigation; mini/micro/nano catheter/surgery. Regeneration with biochemical molecule signaling/stimulation for health/strength of mitochondria, nucleus and cell walls.

Ex/In-vivo immune cell supplementation/acceleration to clear dysfunctional cells (senescent, benign cancer or malignant cancer with damaging size/spread, virus/bacteria/toxin continuous contamination), depend also on them being replaced, if not may generate tissue loss ("auto immune disease"). Cell cloning or genetic modified to be pluripotent (transformable in any type of cell when needed) or to be a specific cell, allows scaling cell production, limited by cell division limitation (50-54 times).

Defense and regeneration process participation are main functions of immune system. Aging reduces quantity of stem cells, reducing tissue renewal. Stem cell bank blood replenishing can reactivate tissue renewal. Telomeres/mitochondria renewal with telomerase enzyme (hormone induced or direct mRNA protein production) stimulate cell division of healthy or dysfunctional cells which need to be cleared by immune cells. At dysfunctional or trauma wound site, immune cells clear debris/dysfunction and secrete signaling molecules that induce adequate specific cell proliferation and differentiation programming essential for successful regeneration.



In epidemic/pandemic is best to VACCINATE ALL in area, city, region, country in order of highest to lowest contamination with no inter-travel until all vaccinated in both. VACCINATE ALL IN SELECTED HIGH CONTAMINATION AREA better, since flu virus long term pandemic shows that high risk group selection keeps their exposure to high viral load replication and mutation from low risk non vaccinated hosts. Emergency vaccination with known technology is decision of government, not of private supplier. It should be used based on epidemic control loss (failure to use tracking, lock-down, isolation, testing, masking) to avoid pandemic (99% chance vaccine approval x 99% +1 million life loss if not vaccinated). Virus continuous propagation/mutation happens because of failure to vaccinate EARLY ALL potential hosts (covid inactive/vector virus vaccine should have been deployed April/May of 2020 at end/beginning of phase 2/3 clinical trials).

Global Mandatory Annual Inactive/Vector Multiviral Vaccine can eradicate covid, flu, all virus, denying hosts for replication/mutation/dissemination, bankrupting virus symptomatic drug industry, main cause of virus lung spread to become life threat pneumonia.

Vaccine, Inactive/Vector Virus Vaccine, Inactive/Vector Corona-Virus Vaccine, Inactive/Vector Corona-Virus Covid 1 Vaccine are all known/tested/used technologies. Covid 2 Vaccine was lab tested, animal tested, small/large group human tested since may 2020 and could have saved since then +1 million lives. 10/15 times higher price not-emergency new technology mRNA in-vivo vaccine approved, while known technology inactive/vector vaccines should have been since may 2020 by government request.

Vacinas multivirais inativas/vetoriais podem ser 100% eficazes se 100% dos hospedeiros potenciais forem vacinados negando potencial de replicação/mutação viral (incluindo animais selvagens/fazenda/domésticos). Vacinas de mRna-in-vivo têm potencial reação de auto-imunidade/ não-imunidade ao usar células próprias para produzir proteínas virais.

IUI pode processar, concentrar, suplementar sistema imunológico para acelerar cura/imunidade de vírus/câncer, também permitindo suplementação hormonal/enzimática para aumentar telômeros celulares, permitindo regeneração e extensão de vida ilimitada, sem risco de câncer. Qualquer nova vacina pode ser usada imediatamente ex-vivo/corpo com IUI antes de reinjetar sangue in vivo com resultados ex-vivo confirmados. Vacinação anual multiviral inativa/vetorial e/ou IUI para erradicação completa deve ser OBRIGATÓRIA. Não-vacinados/não-IUI hospedam, replicam, mutam, aumentam carga viral no ar e re-disseminam vírus.

Não é necessário longo pré-teste e vacina de produção em massa com a móvel/direta Máquina de Imunoterapia Universal Individual AI, instalada em uma AI OmniCar com Bateria de Água, acelerando a cura/imunidade para vírus, bactéria, toxina, câncer, trauma e envelhecimento. Ensaios clínicos com placebo são caros, fáceis de manipular, danosos, ilegais, processo de grandes governos financiado por grandes farmacêuticas. Mais barato, não danoso, legal e difícil de manipular é comparar a eficiência em receber com a futura recipiente população. No caso de uma vacina de mRNA in-vivo, 195 casos de contaminação, dos quais 185 foram de placebo (receptores de vacina neutra), incluindo 30 casos graves, 1 morte (tecnologia originalmente concebida por segurança para ser ex-vivo, foi alterada para in-vivo, para aumentar a margem de lucro e atingir maior imunidade de curto prazo, mas com maiores riscos de efeito colateral de não-imunidade/auto-imunidade de longo prazo, ainda não testados). Todos esses seres humanos deveriam ter sido vacinados anteriormente com vacinas de tecnologia conhecida/testada de vírus inativo/vetor, com eficácia em comparação com a vacinação.

Prevenção para Cobertura Total da População com Teste em Massa com Walk-In, Pick-Up, Delivery incluindo Kit Domiciliar por Correio (gota de sangue do dedo, saliva, etc.) vai mais do que se pagar, permitindo atendimento direto e eficiente com serviços/produtos móveis como Imunoterapia Individual Universal para cura e imunização acelerada. Máquina IUI preserva Vida Sistêmica, processando, suplementando sangue, bancos de células, curando/imunizando vírus, bactérias, toxinas, câncer, trauma e envelhecimento, mesmo após falha elétrica cardio-respiratória/cerebral (aka "morte"), permitindo recuperação, com circulação total, ou se obstruida, segmentada. Ao contrário do senso comum, circulação artificial pode manter células vivas em pernas, braços, tronco e cabeça separados para uma futura reconexão, incluindo reconexão de nano/micro nervo/capilar/músculo.



Imunoterapia Universal Individual permite que qualquer ou múltiplas vacinas sejam imediatamente testadas e aceleradas fora do corpo, em banco de células cultivadas ou concentrado de células brancas de sangue centrifugado, antes de retornar sangue para cura/imunidade. Vírus Inativo/vetor/proteína proteína inserido ex-vivo/corpo, em concentrado centrifugado sanguíneo de células brancas acelera identidade/carga de antígeno para cura/imunidade. Quando o rastreamento, bloqueio, quarentena na origem da epidemia e novas regiões são violadas, transformando a epidemia em pandemia, é necessário isolamento geral com teste/mascaramento/vacinação IMEDIATA de todos os não isolados, com vacinas de tecnologia conhecidas/testadas, como vacinas de vírus inativo/vetor (mesmo na fase 2 ou 3 em ensaios clínicos para um patógeno específico).

Na pandemia, é SEMPRE vantajoso para cidadãos não isolados, expostos a vírus vivo em replicação e mutação, serem expostos a vacina de vírus inativo/vetor. Vacinas de mRNA in vivo precisam mudar de volta para ex-vivo, produzindo proteínas virais intracelulares separadas, antes de apresentá-las as células imunes, usando IUI, evitando o risco de desenvolver autoimunidade de curto/longo prazo (quando expostos a cargas virais vivas maiores) ou sem imunidade (quando expostos a nenhuma ou menores cargas virais vivas), uma vez que células saudáveis podem ser identificadas como contaminadas ou a proteína viral como benigna. Eficácia mais alta da vacina de vírus inativo/vetor com dose mais baixa durante uma pandemia, em oposição a uma dose mais alta, pode ocorrer devido à sobrecarga imunológica pandêmica com vírus vivo, com o oposto ocorrendo em cenários preventivos não pandêmicos.


Abandono de Vida (aka mortes) por exposição ao vírus covid-19 ativo: +1,5 milhões; abandono de Vida por exposição voluntária a vacinas: Zero. Vidas salvas se não isolados foram/são vacinados: +1 milhão. Diferentes perfis de risco de vacina precisam de diferentes níveis de teste: vacinas de vírus inativo (baixo), vetor viral (médio) e mRNA (alto). A vacina de vírus inativa é uma tecnologia conhecida e testada a longo prazo e deve ser implantada imediatamente para não isolados em uma pandemia viral transmitida pelo ar como Covid-19. As vacinas de vetor viral têm um histórico de testes de nível médio. A nova tecnologia de mRNA tem maior necessidade de testes, especialmente de longo prazo (menor custo potencial, não necessariamente menor preço, dado o sistema de patentes e abuso de monopólio institucionalizado, mas ilegal, devido a danos/leis antitruste).

Vacinas voluntárias/obrigatórias inativas/vetoriais virais para não isolados são mais seguras do que a exposição ao vírus ativo e ainda mais segura com uso de IUI. Vacina modificada de mRNA direta in vivo/corpo para células produzirem proteína spike covid-19, para depois reconhecê-la imediatamente como intrusa/ameaça, tem problemas potenciais. Sistema imunológico pode aprender que células/infectadas ou proteínas/benignas. Este sistema atual de entrega de vacinas de mRNA é arriscado, falho teoricamente, empiricamente não testado a longo prazo, desnecessário (há vacinas inativas/vetoriais virais). Entrega ex-vivo das proteínas das células para células imunes reinjetáveis tem o mesmo problema. Podem ser concertados usando mRNA para colheita de proteínas de patógenos inativo através de células ex-vivo/corpo (fora) para introduzir in vivo/corpo (dentro) ou melhor ainda ex-vivo/in-vitro no sangue concentrado de células imunes (IUI).

Imunoterapia Universal Individual permite que o Técnico e/ou Inteligência Artificial automatizada acelere a resposta de extração do antígeno imunológico, concentrando células/moléculas do sistema imunológico contra patógenos e outras estratégias até que a imunidade/cura segura seja alcançada com resultados individuais mais seguros. Abandonos da vida de 1 milhão de covid + 100 milhões de gripe = ineficiência do protocolo. Vacinas podem ser implementadas em dias/semanas começando com os não isolados ou com IUI. Vacinas podem ser testadas, curar e imunizar in vitro (laboratório) para in vivo (corpo) com IUI, com menor risco, menor custo, menor tempo e maior eficiência.


Imunoterapia Universal Individual pode acelerar a resposta imunológica ao trauma, concentrando plaquetas na hemorragia, e em envelhecimento, aumentando enzima telomerase para recrescimento de células saudáveis e/ou usando RNA mensageiro para expressar fatores de reprogramação. O aumento da velocidade, força e area de cobertura e funcionalidade imunológica das plaquetas via SuperCell e/ou NanoBot é crucial para eliminar a possibilidade de hemorragia ou infecção generalizada. Estes seriam o principal motivo para a regressão para hibernação de Vida Sistêmica/Celular para Vida Atômica/Molecular com células desativadas e necessidade de circulação porosa no Protocolo de Vida Permanente. Assim como óleo novo para um motor, sangue novo/filtrado/suplementado/melhorado e mais saudável (células, moléculas e plasma) podem ter um efeito de aumento de desempenho em todo o sistema corporal.

Protocolos médicos virais dominantes resultaram em 1 milhão de abandonos de vida para Covid-19, 100 milhões para Gripe desde a pandemia do início do século 20. É necessário vacinação multiviral global anual obrigatória (não apenas os chamados grupos de risco subjetivos que dependem da carga viral absorvida), isolamento de todos os infectados, bloqueio do uso de medicamentos sintomáticos e uso de Imunoterapia Universal Individual : acelerar o tempo de aprendizagem e redução de exposição ao risco do sistema imunológico alcançando cura/imunidade in vitro/laboratório para in vivo/corpo usando sangue concentrado com células/moléculas do sistema imunológico contra vírus, bactérias, câncer, toxinas, traumas e envelhecimento.


Seguro de saúde global de ultra baixo custo de 1 a 5% de + US$20 trilhões de exportações globais para todos aproximadamente 8 bilhões de humanos com tratamento móvel/domiciliar, diagnóstico de microfluido/microscopia computadorizada, gerenciamento/suplementação nutricional, cirurgia micro/nano robótica pouco invasivo, Imunoterapia Universal Individual, suplementação enzimática/hormonal, atividade física/mental/elétrica, equipamento de hibernação celular defensiva e substituição artificial externa/interna temporária/permanente de órgãos. Ambulância/Clínica Móvel com Módulo de Vida Permanente com Unidade de Terapia Intensiva e Imunoterapia Universal Individual.

Imunoterapia Universal Individual (IUI) é um processo de suplementação natural acelerada para eliminar imediatamente todos os patógenos da doença. Nutrição, hidratação, temperatura, repouso e postura ideal favorecem a eficiência do sistema imunológico. Vacinas internas podem ser complementadas por vacinas externas de sprays/pomadas de nanopartículas com proteínas virais, bacterianas, cancerígenas podem induzir sistema imune no local de contágio.


Postura de repouso ideal é em torno de 20-40 graus de inclinação da cama ou do corpo superior pós-quadril para que fluidos imunológicos defensivos possam escoar patógenos, especialmente da via respiratória, ao invés de empoçá-los e espalhá-los numa postura tradicional horizontal de descanso (viroses respiratórias como influenza e coronavírus, incluindo covid-19). Mas se houver contaminação inicial, gerando pequeno acúmulo de fluidos defensivos no pulmão, estes podem ser aliviados/drenados com expansão/abertura do tórax através de várias respirações profundas seguida de tosse forçada. Uma vez que o pulmão seja significativamente contaminado (pneumonia) a postura mais vantajosa passa a ser deitado de barriga para baixo para escoar líquidos defensivos para fora do pulmão.

Produção de fluídos defensivos excessivos, gerando super inflamações/congestões/dores, são em geral resultado de auto medicação com drogas sintomáticos anti-dor, anti-inflamatórios e anti- congestionantes (evitando/adiando condições ideais para o sistema imunológico, como repouso, postura, nutrição, hidratação e temperatura ideal), agravando infecção e sintomas. É o que em geral acontece em complicações graves de infecções virais (como pneumonias de influenza/covid-19 etc), especialmente em pandemias, além da alta carga viral associado ao protocolo tradicional de centralização de contaminados, pouco distanciamento entre eles, ventilação ruim/coletiva e entubação precoce (em geral para tentar proteger o corpo médico e outros pacientes), quando o ideal é apenas o auxílio com máscaras de oxigênio portáteis de baixo custo, preferencialmente fornecidas ao domicílio do paciente.


Uso de drogas sintomáticas (dor/congestão/inflamação) e altas doses de exposição a patógenos (como em emergências/enfermarias superlotadas, como nos casos virais pândemicos da gripe/covid-19) reduz a eficiência da reação do sistema imunológico, aumentando a necessidade de suplementação, que pode ser fornecida em tempo real ou por estoque anterior de um Banco de Células Individualizado. Monitor-ventilador-leito-bolha de isolamento e assistência remota doméstica produzido em massa sob demanda devem expandir o atendimento individual, evitando alta exposição coletiva centralizada perigosa cara a estresse/vírus/bactérias/fungos em hospitais congestionados.

Idéia de circular um vírus vivo para atingir "imunidade do rebanho" é ineficiente, danoso e ilegal (genocídio eugênico), uma vez que até número de "mortes" (aka abandono da Vida) é previsível e seria menos prejudicial circular imediatamente vacina não testada com vírus neutralizado. Em uma pandemia, a recirculação pode ser alcançada com proteção de veste/máscara/lavagem, testes para formar grupos não contaminados fechados e/ou Imunoterapia Universal Individual.

Ideal é formação de banco coletivo macro e/ou domiciliar micro individual de fluidos, DNA, gametas, embriões, tecidos e células, especialmente células tronco e imunológicas. Vacinas preventivas, medicamentos e outros tratamentos pós-sintomáticos podem não funcionar para muitos pacientes que acabam sendo abandonados por suposta "morte" após disfunção elétrica do coração/cérebro. Governos globais podem estocar/adquirir/distribuir para todos cidadãos, bilhões de Máscaras e Vestes Permanentes de Risco Ambiental de baixo custo produzidos em massa, contra exposições virais, bacterianas, radioativas, químicas, poluentes para gerar segurança nacional, protocolo seguro de trabalho e confiança sócio-econômica.

Vacinas terapêuticas naturais (imunoterapia) e regeneração de células-tronco têm o melhor custo-benefício para cura universal em massa de doenças e extensão de vida, incluindo substâncias naturais e processos de sinalização corretiva in vitro para evitar a evasão imunológica de vírus, bactérias e câncer para então desencadear a ação imune, para neutralizar o patógeno e obter informações sobre o antígeno, para espalhar para outras células imunológicas in vitro, para depois reintroduzir as células no corpo, para disseminar ainda mais o antígeno e ação imunológica, para finalmente neutralizar o patógeno no corpo.


Banco de Células Tronco e Imunológicas é um paradigma universal para o tratamento de infecções virais/bacterianas, câncer, trauma, envelhecimento ou qualquer disfunção no corpo humano. Barreiras de custo, prazo e burocracia são geralmente usadas como desculpa e promessa de uso futuro, mas podem realmente ser usadas agora. Vacinas preventivas podem fornecer, por tecnologia pública natural conhecida, informações (antígeno de vírus/ bactérias/ câncer) a células imunológicas. Vacinas terapêuticas podem fornecer células imunológicas já informadas e/ou prontas para atacar. A regeneração natural de danos às células/tecidos pode ser suplementada com a introdução de novas células tronco/tecido. Pacientes podem retirar sangue e outros fluidos para testes preventivos, colher células tronco e imunológicas, a serem replicadas e criopreservadas em um banco para uso imediato econômico, quando necessário, como adição de transferências de antígeno e nucleares, para eliminar qualquer vírus, bactéria, câncer ou ferimento de células e tecidos.

Células/moléculas defensivas cultivadas, in vitro para in vivo, podem aumentar a eficiência e aceleração imunológica, adicionadas primeiro ao patógeno ou vacina na extração de sangue em laboratório, de modo que o antígeno possa ser identificado e espalhado, depois injetado no corpo. O soro antídoto de plasma de anti-corpos de cavalos, podem aumentar a escala e a velocidade da produção de anticorpos. As células defensivas geneticamente aprimoradas, podem superar as mutações defensivas dos patógenos da seleção natural evolutiva. A regeneração pode ser melhorada com melhor identificação e eliminação de células senescentes, estimulando e abrindo espaço para novas células saudáveis; desde que hormônios/enzimas de crescimento como a telomerase, enzima de crescimento dos telômeros de DNA, também estejam em níveis adequados, permitindo que os finais dos DNAs mantenham tamanho adequado, para evitar erros na mitose/meiose de divisão celular. Plaquetas e outras moléculas/proteínas/enzimas de reparo podem ser adicionadas para melhorar/ acelerar o reparo de trauma.

Empresas truste farmacêuticas monopolistas abusivas querem transformar esse processo natural aprimorado em um "medicamento patenteado" artificial para depois abusar do poder de monopólio (preços abusivos e contribuições políticas corruptas que afetam a regulamentação e nomeações judiciais não independentes neutralizando leis anti-truste) para oferecer soluções de baixa eficiência, não regulamentadas e caras (cura total leva a regulamentação de preço indesejada e diminui os lucros de curto prazo). Essa estratégia danosa/ilegal pode eliminar não apenas os lucros a longo prazo, mas a administração e/ou empresas.



SISTEMA DE SUPLEMENTAÇÃO DE DEFESA DA SAÚDE DE MAIS BAIXO CUSTO E ALTA PERFORMANCE são células imunológicas de um indivíduo (mesmo DNA), como macrófagos (células-M), células-T (auxiliares / exterminadores), células-B (anticorpos/citocinas) de atacar/informar (apresentar antígeno), informar apenas Células Dendríticas (células-D), Neutrófilos (Células-N) de reparo/regeneração e/ou todas que removem/reparam células senescentes/disfuncionais contra envelhecimento, presentes no sangue/fluidos extraídos do paciente, replicadas, exo/laboratório expostas ao antígeno (vírus, bactérias ou câncer) em proporções altamente vantajosas (em oposição às endo/corpo proporções desvantajosas que levam sintomas da doença) e depois reintroduzidas no corpo para criar uma vantagem maior.

Qualquer doença (baixa proporção no corpo) = Célula imune + Célula imune informada com antígeno + Célula imune com antígeno pronta para ataque / patógeno < Cura (proporção mais alta in vitro/laboratório e depois transferida de volta ao corpo). Substâncias/moléculas de sinalização corretivas defensivas naturais extra/intra celulares, como imunoglobinas (anticorpos), nucleotídeos, caspases, interferons, mRNAs, fosfoetanolamina (envolvida na estruturação da membrana celular e induzindo a sinalização de caspase ao sistema imunológico na membrana) e processos biológicos, químicos e mecânicos de ajuda exógenos, tão simples quanto perfurar a célula ou membrana celular infectada/disfuncional (para expor patógeno, induzir alarme celular, acionar a ação da célula imune e a identificação de antígenos), pode contra atacar a evasão imunológica das mutações de seleção natural de vírus, bactérias e câncer.

Anticorpos carregados de antígeno e outras moléculas defensivas também podem ser colhidos de sangue/plasma de pacientes curados/covalescentes, embora o ideal seja colher diretamente do paciente tratado, a não ser como último recurso para identificar o patógeno e carregar antígenos (glóbulos brancos de doadores podem apresentar efeitos colaterais colaterais de ataque celular auto-imune). Anticorpos, outras moléculas defensivas e glóbulos brancos devem ser concentrados in vitro primeiro em uma proporção mais alta contra o patógeno, para depois serem transferidos de volta ao corpo onde há uma proporção mais baixa (culturas e bancos de células melhorariam ainda mais a eficiência do tratamento). Outra estratégia é adicionar patógeno neutralizado/deficiente como uma vacina em tempo real.

Outro recurso é engenharia genética e nanotecnologia bio-cibernética corretiva ou inovativa para criar super células/moléculas imunológicas de informação/ataque ou criar células/moléculas imunes a patógenos. Células/moléculas imunológicas originais/novas também podem ser usadas para localizar, informar e/ou destruir patógenos usando antígenos (como por exemplo PSMA, antígeno de membrana específico da próstata), químicos (como fosfoetalonamina) ou ondas quânticas (como exames de PET/CT fotônicos, lasers e ultrassons).

Células/moléculas imunológicas originais/novas podem ser carregadas/marcadas (nano-cyber-bio-quimo-radio-térmicos) para auxiliar na localização/eliminação do patógeno. Estes podem ser detectados preventivamente no sangue por muitos sinais, como glóbulos brancos danificados, níveis elevados de certas proteínas/moléculas, DNA de patógenos, padrões de metilação do cfDNA (DNA sem células), genes mutados, perfis de RNA em plaquetas etc.

A batalha encenada in vitro observada, entre o patógeno e células imunológicas, as leva a identificar o antígeno do patógeno. As células imunológicas informadas com antígeno in vitro procurarão informar as células de ataque no corpo. As células de ataque já informadas do antígeno in vitro, procurarão destruir o patógeno no corpo. Trata-se de encenar uma batalha in vitro (laboratório) para vencer a guerra no corpo. Substâncias e processos de sinalização também podem ser levados ao corpo, especialmente para concentrações conhecidas de patógenos, usando mini/micro/nano cateter/cirurgia/robô.


Este é um simples processo endo/exo de replicação natural, que pode ser realizado independentemente da identificação/isolamento do antígeno ou do uso de células/substâncias estranhas com alto potencial de efeitos colaterais conhecidos/desconhecidos. Simplesmente transforma uma situação de perda interna, em uma situação de vitória externa, para mudar a situação interna, reintroduzindo reforços com nenhum ou mínimo efeito colateral potencial. Não são necessários testes clínicos, patentes, barreiras de entrada, abusos de monopólio caros, específicos e longos. Acelera a curva de aprendizado de um sistema de defesa desenvolvido há mais de um bilhão de anos, agora aprimorado por sistemas de baixo custo e alto desempenho.

Células-tronco e linhas celulares individuais de múltiplos tecidos podem ser usadas para suplementar/acelerar processos naturais de regeneração de células imunológicas. As células, tecidos e/ou órgãos podem ser introduzidos por nano/micro/mini cateteres/cirurgia/cyber-bio-bots, para regenerar danos causados por vírus, bactérias, câncer, trauma ou qualquer processo disfuncional do corpo, permitindo proteção e extensão ilimitadas de Vida Sistêmica, complementada por processo/protocolo que também pode proteger os demais níveis de Vida Celular, Atômica, Genética e Informática no paradigma/protocolo de Vida Permanente.


Imunoterapia Universal Individual (IUI) pode eliminar vírus, bactérias e câncer com o menor custo e maior performance da indústria da saúde. Poderia ser aplicado por exemplo para o coronavirus covid-19, imediatamente utilizando sangue do paciente infectado. Extração de sangue com patógeno, célula infectada e células brancas. Extrações adicionais, com centrífuga separando células brancas (adicionadas a primeira extração), células vermelhas (oxigenadas) e plasma (adição de nutrição/suplementos).

Concentração de células brancas diversificadas ou especificas na primeira extração irá gerar identificação, extração e replicação do antígeno, sem/com auxilio de substâncias/moléculas intracelulares adicionais e/ou intervenção mecânica exógena, como rompimento da membrana celular e ou nuclear para expor patógeno as células brancas, ou qualquer estratégia que facilite/acelere a identificação do patógeno/antígeno e a propagação da informação as demais células brancas. Uma vez que as células brancas estão informadas e/ou prontas para atacar patógeno elas são reintroduzidas no paciente junto com células vermelhas oxigenadas e plasma nutrido/suplementado.


Este processo contínuo irá acelerar a recuperação do paciente impedindo sua evolução a um quadro grave e eventualmente irá imunizá-lo. É possível o desenvolvimento de um hardware/software que automatize este processo contínuo. A existência de um Banco de Células Imunológicas a priori de todos os cidadãos, facilita e acelera este processo. Mesmo quando um ventilador/pulmão (e/ou coração) não são suficientes, a oxigenação externa das células vermelhas (oxigenador ou máquina pulmão-coração), mais antigenação das células brancas, mais nutrição/suplementação do plasma mantém o paciente vivo e melhorando.
MESBANK
Banco de Células
Tronco e Imunológicas
M E S I S T E M
Global Mobile Medical System
PERMANENT LIFE TECHNOLOGY
SISTEMA DE DEFESA
Imunoterapia Universal Individual
AI MÁQUINA IUI - Imunoterapia Universal Individual - Banco de Células Tronco e Imunológicas
Hardware/Software de Inteligênica Artificial p/ vírus/bactérias/câncer/toxinas/trauma/envelhecimento:
1-Nanoscopor: identificação de patógenos intra/extracelulares do sangue/fluido corporal.
2-Centrifugador: separando/concentrando glóbulos brancos/vermelhos e plasma.
3-Vacinador: concentração/cultura e extração/informação/adição de antígenos glóbulos brancos.
4-Oxigenador: concentração/cultura e oxigenação de glóbulos vermelhos.
5-Nutridor: concentração/cultura de moléculas defensivas e nutrição/hormônios no plasma.
6-Marcador: marcadores/sinalizadores ciber-bio-quimo-quântico p/ localizar/eliminar/construir.
7-Replicater: pluri/multi/unipotent cell cloning/genetic reprogramming/regrowth stimulator.
MVP-IUI VIDA SISTÊMICA SUB-MÓDULO
MÓDULO DE VIDA PERMANENTE
SERVIÇO IUI - Imunoterapia Universal Individual - Uso pandêmico viral para aceleração de cura de contaminados e imunização de não contaminados. Usando hardware/ software existente contra vírus, bactéria, câncer, toxinas, trauma, envelhecimento (telomerase, removem/reparam células senescentes/disfuncionais, plaquetas/neutrófilos). Objetivo é acelerar/suplementar PROCESSO NATURAL TESTADO in vitro/laboratório,com multi-estratégias VERIFICÁVEIS, re-injetar p/acelerar resultados corporais.
1-Extraia amostras de sangue sequenciais para centrifugar e separar células/moléculas brancas/defensivas e concentrá-las na primeira amostra com patógeno.
2-Seguir no microscópio eletrônico a identificação do patógeno intra/extracelular e o resultado da Estratégia 1 para extrair/informar/carregar antígeno.
3-Se Estratégia 1 for bem-sucedida, adicionar novas células/moléculas defensivas p/ espalhar/carregar antígeno p/ informação/ataque, re-injetando parte, até cura.
4-Se a Estratégia 1 demorar ou falhar, use Estratégia 2, aumentando célula/molécula branca/defensiva específica versus o patógeno até aceleração ou sucesso.
5-Estratégia 3 é usar intervenção biológica, química ou mecânica externa, como romper membranas, para induzir alarme celular para expor patógeno.
6-Estratégia 4 é adicionar patógeno neutralizado/deficiente como uma vacina em tempo real; 5 é com anticorpos de paciente convalescente/curado.
7-Estratégia 6 é células/moléculas defensivas cultivadas; 7 é soro antídoto de anti-corpos de plasma de cavalos; 8 é células defensivas geneticamente aperfeiçoadas.
8-Estratégia 9 +regeneração eliminando células senescentes; 10 +telomerase, enzima de crescimento de telômeros de DNA; 11 plaquetas/neutrófilos p/ reparar trauma;
9-Vacinas externas de sprays/pomadas de nanopartículas com proteínas virais, bacterianas, cancerígenas podem induzir sistema imune no local de contágio.
10-Estratégia 13 cito-bio-quimiocinas, alarme/sinalização de células, identificar patógenos, informar/carregar antígeno, regenerar células in vitro/lab e/ou in vivo/corpo.
11-Estratégia 14 mRNA para colheita de proteínas de células ex-vivo positivas (como enzimas) ou negativas (como patógenos) p/ sangue/concentrado de células imunes.
12-Estratégia 15 Gen terapia usando DNA/RNA ex-vivo para editar/adicionar gens celulares, incluindo imunológicas para identificar/eliminar patógenos.
13-Strategy 16 pluri/multi/unipotent cell immune/tissue cloning/genetic reprogram/regrowth stimulator to clear/replace senescent/cancer cells.
14-Strategy 17 use immune cell Bio-Bots, as specific Nampt-macrophages, to accelerate local regeneration, protein inducing local or delivered stem cell division.
15-Strategy 18 autoimmune diseases actual viral/genetic/cancer cause or replace attacked/attacker cells w/ compatible new stem/ex-vivo cultivated cells.
16-Strategy 19 oxygen, glucose, electric and glial cell supplementation to protect/regenerate neuron cells from systemic dysfunction and improper life abandonment.
LIFECAR
OmniCar/Aerovan
Ambulância/Clínica
Hospital
SUPER VACINA
SUPER VACINA: Immunizes/cures immediately by concentrating, supplementing, testing, antigen loading immune cells/antibodies ex-vivo/in-vitro (outside body) before in-vivo vascular (re)injection, against virus, bacteria, cancer, fungus, toxin, trauma, aging.
Blood Centrifuge Concentration: White Cell (antigen loading)/Red Cell (oxygenation).
Cell Bank: refrigerated, hibernated, cryo/dry freeze, trehalose cryopreservation.
Cellular Medculture: Customized Individual Genetic Human Cellular Medculture mass/flexible production; Cell based production of vitamins, minerals, lipids, carbohydrates, proteins, enzymes, hormones, vaccines, antigen loaded immune cells/antibodies.

AUTO VACINA: aero-contaminant, repeat, multiviral, ultra low cost, non-cure, preventive, self vaccine with delayed immunization. Uses animal cellular Medculture harvesting to produce ex-vivo (in-vitro/lab) viral proteins using RNA/DNA, and/or artificial/synthetic viral (poly) peptides (sub-protein), packed in nano-particles/nano-lipids, to be delivered as a self-applying liquid/spray/cream at the main point of contagion, transmission, replication, in this case nasal/respiratory. Can be sold directly on line/delivery to consumers and/or local pharmacies, convenient/grocery stores, ending abusive use of symptomatic drugs that reduce immune defenses, leading to pneumonia/emergency/hospitalization).

BIO-BOT: Immune Cells, as specific Nampt-macrophages, deliver proteins (as NAMPT) to stimulate stem cell division for injury regeneration. They can be supplemented by IUI to accelerate this stimulus or they can be used as a BIO-BOT to carry telomerase (enzyme protein) to increase division capability of local cells increasing their division telomeres (end of DNA) and/or deliver ex-vivo cultured new stem cells to the injury/trauma/aging local accelerating regeneration.
SANDAEROFARM
Aeroponic-Hydroponic-Aquaculture
Animal-Plant Cellular Agriculture
Human-Animal Cellular Medculture
TELEPORT
3-Dimensions Cyber-Bio-Chimo
Printer-Assembly-Line
Incubadora Fluida de Vida
SANDAEROPRINT
AUTO VACINA
BIO-BOT